[notice] José Mendonça Teles [/notice]

Cronista, contista, historiador, ensaísta e poeta. José Mendonça Teles nasceu em Hidrolândia, GO, no dia 25 de março de 1936.

Filho de João Alves Teles e Celuta Mendonça Teles. Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Goiás, onde lecionou durante 33 anos, recebendo, em 2003 o título de Doutor Honoris Causa.

Presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Goiás durante 12 anos e presidente da Academia Goiana de Letras por 10 anos, ex-secretário de Cultura de Goiânia e ex-presidente do Conselho Estadual de Cultura de Goiás, é, ainda, dicionarista, jornalista e autor de 33 livros relacionados com a cultura goiana, entre eles Vida e Obra de Silva e Souza, A Imprensa Matutina, General Curado – Estudo Biográfico, A Cidade do Ócio e Dicionário do Escritor Goiano.

Já recebeu o prêmio “Assis Chateaubriand” e a Medalha João Ribeiro, da Academia Brasileira de Letras e o Prêmio Clio de Historia, da Academia Paulistana da História, entre outros.

Coordenou vários projetos culturais goianos, entre eles o projeto resgate, idealizado pelo Ministério da Cultura, que levou para Goiás, micro-filmados, documentos goianos existentes no Arquivo Ultramarino de Lisboa, no período de 1731 a 1822. Pertence a várias instituições culturais do país, com várias condecorações e medalhas, entre elas a Medalha João Ribeiro, da Academia Brasileira de Letras. É autor da letra do Hino Oficial de Goiás.

[notice] Isócrates de Oliveira [/notice]

Nasceu em Pirenópolis, no dia 9 de agosto de 1922 e faleceu em sua cidade natal, no dia 11 de junho de 1999. Filho de João Basílio de Oliveira e de Maria Conceição de Sá Oliveira.

Iniciou seus estudos com professor particular e concluiu o primário no Grupo Escolar Comendador Joaquim Alves, em Pirenópolis. Seguiu para Silvânia e cursou o Seminário Menor, no Seminário Santa Cruz, em seguida, transferiu-se para a cidade mineira de Mariana para conclusão do curso.

Nos anos de 1942 a 1944, completou o curso de Filosofia, no Seminário Central da Imaculada Conceição do Ipiranga, São Paulo e, em 1948, Teologia, no Seminário Maior de Mariana e concluiu no Seminário Central de Ipiranga, onde ordenou-se padre.

Em 1971, fez pós-graduação em Filosofia, pela William Rice University, em Houston, Texas, Estados Unidos.

Permaneceu padre durante sete anos. Em 1955, fez concurso no Instituto Rio Branco, no Rio de Janeiro, abraçando a carreira diplomática.

Exerceu o cargo nas Embaixadas brasileiras na Grécia, Tchecoslováquia, Argélia, Chile, República Dominicana, Tailândia, Paquistão e Cônsul do Brasil em Houston, Chicago, Miami e em Trieste e Veneza, na Itália, onde se aposentou, em 1982, no cargo de Conselheiro.

Retorna a Goiânia e passa a lecionar no Departamento de Letras, Filosofia e Teologia na Universidade Católica de Goiás.

Publicou, em 1954, Dramas de um padre; em 1962,Introduction du sens cosmique en philosophie (Paris); em 1965, A hora do Antecristo; em 1968,Dom Silogildo e outros contos; em 1983,Frederico e o mundo real; Em 1993,Evestética e, em 1994, Evestética II.